Entrar

Guia do Enem: o que estudar e como se preparar para a prova

Por Dinake Núbia | Em 10/04/2023 18:34:07 | Como Passar, Como Estudar

O exame é realizado em dois dias consecutivos, geralmente no mês de novembro. Em cada dia, os candidatos devem responder a 90 questões de múltipla escolha, além de produzir uma redação.


O Enem conta com questões de diversas áreas de conhecimento, com conteúdos variados
O Enem conta com questões de diversas áreas de conhecimento, com conteúdos variados

Confira a seguir os tópicos que abordaremos neste conteúdo:

Conquistar uma vaga na faculdade é o sonho de muitos estudantes que buscam uma formação acadêmica e uma carreira profissional de sucesso. E para alcançar esse objetivo, uma das principais formas de ingresso no ensino superior é por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Por isso, é importante se preparar para obter uma boa pontuação no exame e, assim, aumentar as chances de conseguir a tão sonhada vaga na universidade, seja ela pública ou particular.

Pensando nisso, o Gabarite trouxe dicas precisas sobre o que estudar para o Enem de forma didática, quais são as áreas do exame, como é a prova, tempo de duração, quantidade de questões de cada disciplina e outros detalhes importantes. Tudo isso para que você possa se preparar da melhor forma possível.

O que é o ENEM?

Antes de começar a falar sobre o que estudar, é importante lembrar que o Enem é uma prova que avalia diversas habilidades e competências.

Além do conhecimento teórico, o exame também exige do candidato capacidades como interpretação de texto, raciocínio lógico, resolução de problemas, entre outros.

Por isso, é importante que os alunos se preparem de forma integral, trabalhando tanto o conteúdo quanto às habilidades.

O que estudar?

O Enem conta com questões de diversas áreas de conhecimento, com conteúdos variados. Por isso, é importante ter um planejamento de estudos que inclua as principais matérias que caem no exame, que são:

  • Linguagens, códigos e suas tecnologias: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação.
  • Ciências humanas e suas tecnologias: história, geografia, filosofia e sociologia.
  • Ciências da natureza e suas tecnologias: química, física e biologia.
  • Matemática e suas tecnologias;
  • Redação.

Para auxiliar nessa tarefa, o Ministério da Educação (MEC) disponibiliza o edital do Enem, que traz todas as informações sobre a prova, incluindo os conteúdos que podem ser cobrados em cada área.

Uma dica importante para quem está se preparando para o Enem é não se limitar apenas aos conteúdos das disciplinas.

É importante também estar por dentro das atualidades, tanto do Brasil quanto do mundo, já que a prova costuma abordar temas atuais em diversas áreas do conhecimento.

Ciências da Natureza

No Enem, os principais conteúdos cobrados em Ciências Humanas são:

  1. História do Brasil: movimentos sociais, formação econômica e social, ditadura militar, República Velha, Primeira Guerra Mundial, Era Vargas, Segunda Guerra Mundial, redemocratização;
  2. História Geral: Revolução Francesa, Revolução Industrial, Primeira Guerra Mundial, Segunda Guerra Mundial, Guerra Fria, conflitos contemporâneos;
  3. Geografia: globalização, recursos naturais, meio ambiente, urbanização, demografia, desenvolvimento sustentável, cartografia, geopolítica;
  4. Sociologia: cidadania, cultura, diversidade cultural, movimentos sociais, poder e dominação, relações de gênero, relações étnico-raciais;
  5. Filosofia: ética, política, moral, epistemologia, pensadores clássicos (Platão, Aristóteles, etc.), pensadores modernos e contemporâneos (Nietzsche, Foucault, entre outros).
  6. Atualidades: temas relevantes e atuais da política, economia, sociedade e cultura, tanto no Brasil quanto no mundo.

Linguagens

Na área de linguagens, os temas cobrados com recorrência no exame incluem:

  1. Língua Portuguesa: compreensão e interpretação de texto, análise sintática, morfologia, fonética e fonologia, semântica, ortografia, redação e gramática;
  2. Literatura: escolas literárias, autores e obras importantes da literatura brasileira e mundial, análise literária, gêneros literários, entre outros;
  3. Língua Estrangeira: compreensão e interpretação de texto em inglês ou espanhol, gramática;
  4. Artes: história da arte, análise estética, técnicas e estilos artísticos, manifestações artísticas brasileiras e internacionais;
  5. Educação Física: atividades físicas, saúde e bem-estar, fisiologia do exercício, práticas esportivas;
  6. Tecnologias da Informação e Comunicação: uso de tecnologias digitais na comunicação, produção e compartilhamento de informações, fake news, entre outros.

Ciências da natureza

Já na área de ciências da natureza, alguns dos conteúdos mais cobrados são:

  1. Química: estrutura da matéria, ligações químicas, estequiometria, equilíbrio químico, termoquímica, cinética química, ácidos e bases, reações orgânicas;
  2. Física: mecânica, termodinâmica, óptica, eletricidade e magnetismo, ondulatória, física moderna;
  3. Biologia: ecologia, genética, evolução, anatomia e fisiologia humana, citologia, biotecnologia, microbiologia;
  4. Matemática: aplicação de cálculo e geometria em questões de Física e Química, entre outros.
  5. Tecnologia: conhecimentos básicos em tecnologias que envolvem a ciência, como nanotecnologia, energia eólica e solar e biotecnologia.

Matemática

Nas exatas, os conteúdos mais recorrentes nas provas são:

  1. Álgebra: equações de primeiro e segundo grau, sistemas de equações, progressões aritméticas e geométricas, matrizes;
  2. Geometria: geometria plana e espacial, ângulos, triângulos, quadriláteros, circunferência, círculo, polígonos regulares, sólidos geométricos;
  3. Trigonometria: funções trigonométricas, identidades trigonométricas, resolução de triângulos, entre outros.
  4. Estatística: média, moda, mediana, desvio padrão, probabilidade, distribuição de frequência;
  5. Análise de Dados: gráficos e tabelas, análise de informações quantitativas, interpretação e análise de situações-problema;
  6. Cálculo: noções básicas de derivada e integral, aplicações em problemas de otimização, entre outros.

Dicas de como Estudar para o Enem

1- Estude de forma equilibrada

Depois de conhecer as matérias e conteúdos que caem no ENEM, é importante estudar de forma equilibrada, dedicando um pouco de tempo para cada uma delas.

Além do conteúdo, é importante trabalhar as habilidades e competências. Por isso, é fundamental desenvolver a leitura, a escrita e o raciocínio lógico.

Uma boa forma de praticar é ler bastante, tanto livros quanto jornais e revistas, e praticar a escrita, seja por meio de redações ou de resolução de questões discursivas. Praticar a resolução de problemas, desenvolvendo o pensamento lógico e a capacidade de interpretação de textos, também é muito importante.

Lembre-se: a preparação para o Enem é um processo que exige dedicação, disciplina e organização.

É fundamental ter um planejamento de estudos, estabelecendo metas e objetivos claros. Além disso, também é essencial manter uma rotina de estudos, com horários definidos.

2- Resolva exercícios

Outra dica importante para se sair bem no Enem é fazer exercícios. Resolver questões de provas anteriores ou de outros vestibulares pode ajudar a fixar o conteúdo e entender melhor o estilo da prova.

Além disso, é importante fazer simulados, ou seja, as provas que simulam as condições reais do Enem, como tempo de duração, número de questões, entre outros. O simulado pode ser uma forma de identificar as dificuldades e trabalhar para superá-las.

Como é a prova do Enem?

A prova do Enem é aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação.

O exame é realizado em dois dias consecutivos, geralmente no mês de novembro. Em cada dia, os candidatos devem responder a 90 questões de múltipla escolha, além de produzir uma redação.

No primeiro dia, são aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, além da redação. São 45 questões de múltipla escolha para cada uma das áreas, totalizando 90 questões e uma redação.

No segundo dia, são aplicadas as provas de Matemática e suas Tecnologias, e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Também são 45 questões de múltiplas escolhas para cada uma das áreas, totalizando 90 questões.

Cada questão do Enem tem cinco alternativas de resposta, sendo que apenas uma delas é correta. O tempo máximo de duração de cada dia de prova é de 5 horas e 30 minutos.

No primeiro dia, os candidatos têm 5 horas para responder às questões e fazer a redação, enquanto no segundo dia, o tempo é de 5 horas para responder às 90 questões.

Além disso, é importante destacar que a redação é uma parte fundamental da prova do Enem. Ela deve ser feita em uma folha de redação específica, seguindo as normas e requisitos exigidos pelo Inep.

O tema da redação é divulgado apenas no momento da aplicação da prova e deve ser desenvolvido em um texto dissertativo-argumentativo com no mínimo 7 e no máximo 30 linhas.

Agora que você já sabe tudo sobre o Enem, está na hora de colocar em prática. Bons estudos!

Foto de perfil Dinake Núbia
Por Dinake Núbia | Jornalista
Especialista em produção de conteúdo para a internet sobre diversas temáticas, tanto para site quanto para redes sociais, com foco em SEO.

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.