Entrar

Como entrar com recurso na nota do Enem?

Por Sumaia Santana | Em 12/05/2023 09:58:21 | Como Passar, Nota do Enem

A nota das questões e da redação do Enem não são passíveis de recurso. O Inep explica que as perguntas são elaboradas e corrigidas com tamanha rigidez que não há espaço para dúvida.


Todos os anos, uma segunda equipe de especialistas se reúne no primeiro semestre para escolher as 180 questões e o tema da redação
Todos os anos, uma segunda equipe de especialistas se reúne no primeiro semestre para escolher as 180 questões e o tema da redação

Confira a seguir os tópicos que abordaremos neste conteúdo:

As provas do Enem 2023 serão aplicadas nos dias 5 e 12 de novembro. O exame é muito aguardado, visto que a nota pode ser usada para ingresso em universidades brasileiras e portuguesas.

Por isso mesmo, o resultado é alvo de preocupação e muitos estudantes perguntam se podem entrar com recurso na nota do Enem e como fazê-lo. Se esta também é sua dúvida, não perca a dica de hoje.

Nota do Enem: será que dá para entrar com recurso?

A nota das questões e da redação do Enem não são passíveis de recurso.

Como justificativa, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) explica que as perguntas são elaboradas e corrigidas com tamanha rigidez que não há espaço para dúvidas em relação às notas. Mas, como será que é o processo de criação das provas?

O processo é complexo, mas fizemos este resumo para você:

Elaboração das questões do ENEM

O Inep usa o seu Banco Nacional de Itens. Este banco de dados é alimentado por instituições de ensino da educação básica ou do ensino superior que são credenciadas via chamada pública.

Uma vez cadastrados, os colaboradores passam por um curso de capacitação, a fim de conhecerem o Guia de Elaboração e Revisão de Itens e comprovarem os conhecimentos específicos de suas respectivas áreas de atuação.

Sobre a aprovação das questões formuladas, isso depende de quatro fatores: elaboração do item, revisão técnico-pedagógica, revisão pelos pesquisadores do Inep ou pesquisadores convidados.

Escolha das questões do ENEM

Todos os anos, uma segunda equipe de especialistas se reúne no primeiro semestre para escolher as 180 questões e o tema da redação.

A reunião também serve para a seleção de perguntas para o Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade).

Metodologia de correção das provas do Enem

Leitores-óticos fazem a correção dos Cartões-Resposta e as respostas são submetidas a uma análise estatística, sendo a Teoria de Resposta ao Item a utilizada pelo Inep.

O método TRI de correção consiste na atribuição de graus de dificuldade e, no Enem, 25% das questões são fáceis, 50% intermediárias e 25% difíceis.

Usado desde 1999, o TRI permite identificar se o candidato acertou por dominar o assunto ou se foi por chute. Outro fator é que essa metodologia contempla os acertos das questões mais complexas, enquanto às consideradas médias e fáceis possuem pontuações menores.

Já a redação do Enem tem suas folhas digitalizadas, porém, a identidade dos candidatos é ocultada. Cada texto é entregue a dois corretores que atribuem de 0 a 200 pontos a cinco competências:

  • Competência 1: domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa;
  • Competência 2: entender a proposta da redação e aplicar os conceitos estruturais do texto dissertativo-argumentativo;
  • Competência 3: capacidade de selecionar, relacionar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos para defender um ponto de vista;
  • Competência 4: conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para uma argumentação lógica e consistente;
  • Competência 5: capacidade para propor uma intervenção ao tema em concordância aos Direitos Humanos.

Se houver uma diferença superior a 100 pontos nas notas das perguntas e superior a 80 pontos em cada competência, um terceiro corretor entra em ação. Quando isso acontece, a nota é a média das duas notas mais parecidas.

Enem 2023: como fazer a inscrição e data das provas?

As inscrições do Enem 2023 vão de 5 a 16 de junho, somente na Página do Participante. São solicitadas informações como número do CPF, cidade e estado de nascimento, sexo, cor/raça, estado civil e nacionalidade, CEP, dentre outras.

O valor da taxa de inscrição é de R$85,00 e o período para solicitar isenção de taxa já terminou.

Ainda na inscrição, o candidato pode solicitar atendimento especial. O público com direito a condições diferenciadas no dia da prova são: mulheres que amamentam, gestantes, idosos, pessoas com deficiência, autistas, pessoas com déficit de atenção, disléxicos e indivíduos com discalculia (dificuldade no aprendizado da matemática).

Sobre as provas do ENEM, as datas de aplicação são 5 e 12 de novembro, sendo que a redação é no primeiro. No total são 180 perguntas, 45 em cada dia, distribuídas da seguinte forma:

  • 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • 45 questões de Matemática.
Foto de perfil Sumaia Santana
Por Sumaia Santana | Redatora
Formada em Comunicação Social com habilitação em Rádio e TV, atuo como redatora desde 2015 e acumulo experiência na criação de artigos e notícias sobre os mais diversos temas.

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.